24 de março de 2013

Uma década.

Uma década se passou. Uma década sem teu sorriso, sem teu amor, sem tua presença. Uma década sem você. Uma viagem longa, sem volta. O tempo corre, passa depressa. Apesar de tudo, não parece que você se foi há tanto tempo. A saudade é sempre presente. O vazio do coração ainda está lá, numa face meio oca. Um vazio eterno, falsamente preenchido pelas lembranças. As boas lembranças daquele lindo sorriso que saia dos teus lábios, que contagiava a todos... Assim vivo, coberta, mergulhada de lembranças, das poucas e boas que possuo. Vivendo assim pelas próximas décadas, até um dia poder te encontrar novamente, na imensidão. 


7 comentários:

  1. Que triste Laurinha... Perder quem a gente ama sempre é muito ruim. Mesmo que digam que um dia a dor passa, ela sempre estará lá. O que fazemos é apenas aprender a conviver com ela.
    Quem é esta da foto?

    ResponderExcluir
  2. Oi, eu compreendo cada palavra. Sei que dói, sei que a saudade muitas vezes parece não caber no peito. Eu realmente sei o que sente e é muito ruim. Perdi meu pai há dois anos e desde então sorrir se tornou cada vez mais difícil. Mas a vida não nos dá escolha. Temos que viver. E com o tempo vamos nos acostumar com a dor da perda.
    Não a conheço, mas espero que você esteja bem!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. É difícil encontrar palavras que façam alguma diferença agora. Apenas você sabe o que a perda significa.
    Apenas posso aplaudir sua intenção de falar a respeito e fazer disso uma sensação boa.

    ResponderExcluir
  4. Só quem perde, sabe a dor que tem uma perda...força!

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Li em algum lugar e é oportuno: A distância que nos separa é só o tempo que me resta na terra.

    ResponderExcluir
  6. Que sempre exista essa esperança Laura, de futuros promissores, com todos os reencontros que temos esperado.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.