25 de novembro de 2012

Vou te gravar.

Vou te gravar na pele
para nunca te esquecer
vou te gravar uma música
para poder te ouvir
e me ouvir
o que eu tenho a dizer
sobre você

Vou te gravar num papel
para poder te ler
e te encontrar nas linhas
linhas que escrevo
para te interpretar dentro de mim mesma

Vou te gravar numa fotografia
e te colocar numa moldura
para atrair curiosos
para enfeitar minha parede

Vou te gravar na minha mente
e te gravar no coração
e depois te jogar no lixo, te jogar no chão
jogar fora minha mente e meu coração
até dizer não
dizer não até todo meu ser concordar
e conformar

Vou te gravar
e depois te apagar
te apagar
para nunca mais tu voltar.

9 comentários:

  1. Pra que tanto esforço já que você não quer ele de volta? Só para dizer que tentou? #reflexão

    (Respondendo ao teu comentário: Eu quis dizer exatamente isso, Inercya. O medo não me impede de escrever... Longe disso! Eu só fico com o pé atrás na hora de publicar. Por isso que é um bloqueio virtual...)

    Saudades de você :*

    ResponderExcluir
  2. apagar pra nunca mais voltar.. muito certo isso!
    (:
    lindo o que tu escreveste querida!! :*

    ResponderExcluir
  3. Na boa, queria MUITO escrever que nem você.
    Gosto demais de como organiza as palavras e da leveza que sinto quando leio.
    Saudades daqui! :D

    ResponderExcluir
  4. Tenha um bom restinho de semana! *
    beijos <3

    ResponderExcluir
  5. sorria que eu estou te filmando, rs

    ResponderExcluir
  6. Que poema mais lindo, encantador, embora guarde um final triste, com certeza ficará gravado em minha mente. Adorei o jogo de palavras, você tem dom pra poesia menina!

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  7. Terapia!

    Senti como se fosse isso, um auto tratamento na intensão de fazer com que os sentimentos se tornem verdades inteiras no mundo de fora.

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.