3 de novembro de 2012

Sobre partir.


Acordei e era quase manhã. Senti uma angústia e uma agonia no meu coração, incompreensíveis. O céu estava desabando no seu choro intranquilo e incessável e aquilo me fez imaginar que tudo tem um propósito e sentimentos não são em vão. Algo havia partido, eu tinha a perfeita noção disso. E havia partido ao meio, quase quebrado em pedaços, rasgado e estava mesmo indo embora. E mesmo assim eu não movi um passo sequer. Pensei: que fosse, que voasse, que viajasse e passasse pelos quatro cantos do mundo. Eu não faria nada, pois aquele mesmo sentimento de angústia que me acordou me dizia que um dia esse algo iria voltar, se fosse para ser. 

.

2 comentários:

  1. Own, saudade de ler seus textinhos *-*
    eu preciso muuuuuito voltar a frequentar o ausência ou falta de sentimentos.
    Mas eu prometo que agora volto mesmo :D
    bjs laurinha :*

    ResponderExcluir
  2. Esperamos que de fato volte não é mesmo querida!?
    Que saudades estava eu daqui!
    beijos sweetieheart*

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.