7 de agosto de 2011

Amargo.

E para ela era demais não ouvir mais o som da voz dele. Não ouvir o seu coração bater enquanto deitava a cabeça em seu peito. Não ouvir seus sussurros numa noite de amor. Não ouvir a chave girando na maçaneta quando ele chegava em casa. Não ouvir seus passos, indo em direção ao banheiro, quando acordava de madrugada. E o que seria dela, agora que não podia mais sentir seu nariz enroscando em seu pescoço? Não sentir seus dedos acariciando toda a sua pele. Não sentir o cheiro do seu perfume quando ele chegava para lhe dar um abraço. Não sentir mais o gosto de uva quando os lábios dele encontravam os dela.
Ela não mais ouvia, ela não mais sentia. Não tinha refúgio, não tinha escolhas. Sem seu porto seguro, ela era um nada. E era isso que ela era, o que ela foi. Ela já não é mais nada.

10 comentários:

  1. Olá, Sem refúgio no amor, muito triste! abraços boa semana

    ResponderExcluir
  2. O problema das "partidas" é que as pessoas nunca vão inteiras : elas deixam pecadinhos dentro da gente e recolher tudo dá um trabaaaaaalho...

    =\

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. "Ela já não é mais nada." Que triste. Essas idas são tristes demais...

    Mas as coisas parecem ser um ciclo vicioso, né? Se deixarmos vão embora e voltam e vão novamente. Enfim... Cigarro me acalmava, quando fumava.

    ResponderExcluir
  4. minha flor esses textos são de sua autoria?
    são magníficos viu...

    fazia um tempinho que naum vinha lhe fazer uma visitinha, e sempre que venho demoro pra sair..hihi
    agradeço a visita constante no meu blog viu...és uma presença muita querida. minha conterrânea..kkk

    bejinn
    Deus te cuide, e ilumine seu core♥

    ResponderExcluir
  5. Nossa, foi muito bonito esse seu texto, principalmente a descrição do que ela sentiria falta. É meio idiota falar isso, mas até eu quase senti falta. Ficou tão doce e cheio de, ah, não sei. Amor. Saudade. Nostalgia.

    Lindo, lindo! (:

    ResponderExcluir
  6. Ela é sim. Ela tem que ter amor próprio. Ela vai vencer. =) *

    ResponderExcluir
  7. Quando o amor se rompe, é tão estranho. É tão difícil ter que lidar com o só eu, depois de ter convivido com a outra metade.

    ResponderExcluir
  8. ainda bem que é do nada que coisas lindas aparecem :)

    beijas, Laura ;*

    ResponderExcluir
  9. pior que se um nada , é ser um nada pra quem amamos...

    ResponderExcluir
  10. Ai, Laura, que triste e forte. Ele morreu? Ou foi embora?
    Que dó... isso não aconteceu de verdade, né? Porque parece tão triste. Mas sabe, eu entendo totalmente. Acho que me sentiria assim também se perdesse meu amor. :/

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.