25 de novembro de 2010

Sei tudo sobre sua vida - Parte 2.

Acordou surpreso, pois não estava realmente de ressaca para dormir em frente da televisão. A TV continuava ligada, só que agora passava um filme antigo, em preto e branco. Como não queria assistir ao filme, se dispôs a levantar e desligou o aparelho.

Estava se sentindo novo outra vez. Bateu de repente uma felicidade, mesmo com o bilhete que ele encontrara em sua porta permanecendo em seus pensamentos. Provavelmente tinha sido uma piada sem graça, de algum espertinho. Mas ele sabia que existia alguém lá fora que tinha conhecimento do seu segredo. Pensou no próprio garoto, mas era impossível. Não trocaram nome, endereço, telefone, nada. E, naquele escuro, mal se enxergavam as fisionomias.

Preparou um café forte, com leite e banana e mel para acompanhar. O lanche da tarde era a sua rotina. Preferia tomar café à tarde que a noite, pois não gostava de ter insônias. Levou seu lanche para o pequeno escritório que havia em sua casa e usou a internet. A primeira coisa que fez foi ver o site da festa, para checar as fotos. Poderia ter ali alguma prova que afirmaria o que tinha escrito no papel.

Nada encontrou senão fotos de gente sorrindo, gente bêbada, gente bonita e feia. Procurou fotos dos DJs da festa e só encontrou uma em que o garoto estava. Não era muito alto e tinha um rosto bonito, com pêlos dispersos. Ficou a observar a foto por alguns minutos, relembrando, mas logo voltou à realidade e fechou o site.

Lembrou-se que não tinha jogado fora a mensagem e correu pela casa para procurá-la. Achou num canto muito escondido e não lembrava de jeito nenhum de ter posto ali. Amassou o papel, jogou um pouco de álcool e queimou. Não queria nenhuma evidência daquilo.

Quando anoiteceu, decidiu ir à casa de sua namorada, já que tinha deixado-a sozinha, sem explicação. Pegou-se com saudades e queria cuidar dela, já que ainda se encontrava um pouco doente. Dialogaram pouco, pois ele evitava que ela fizesse perguntas sobre a festa. Assistiram a um filme e foram deitar-se.

Ela queria o sexo dele, mas ele não sentia vontade. Perdeu o desejo no momento em que ela abriu sua calça. Tentou esquecer o que tinha acontecido, mas olhando-a ali, com a boca em seu sexo, não tinha como não lembrar. Então nu e não ereto, abraçou-a em conchinha e dormiram.

Acordou muito cedo e aproveitou para fazer o café da manhã. Sentia-se na obrigação de fazê-lo, já que ela sempre fazia, tanto na casa dele quanto na dela. Fritou ovos, queijos, fez café, suco, cortou frutas. Tudo como ela gostava.

Colocou tudo numa bandeja e estava indo em direção ao quarto quando viu, do corredor, um papel próximo a porta. Poderia ser uma correspondência da sua namorada, mas resolveu checar. Deitou a bandeja na mesa da sala e pegou o papel. Era uma mensagem.

“Mas você é um danado mesmo, hein? Broxou na frente da sua namorada enquanto ela fazia o que você mais gostava. Fico pensando comigo: uma boca sem barba deve ser sem graça, né? Não esquenta, amigo. É só você pedir que ela coloca uma barba de mentira pra te satisfazer!”

25 comentários:

  1. kkkk

    Tô adorando esta série!

    Tá ficando muitoo bom o desenrolar desta história!

    Quero ler mais!!

    hehe

    Bjinhos

    Nina

    ResponderExcluir
  2. Caraca, mto bom!

    Gostei !

    ps: tô seguindo no twitter!

    ResponderExcluir
  3. haha que legal, vou aguardar a próxima postagem pra ver o que acontece *-*

    :*

    ResponderExcluir
  4. Awn, obrigada *-*

    Nossa... que tenso, hein?
    tenso tenso tenso elevado a todos os números @_@

    ResponderExcluir
  5. KKKKKKKKKKKKKKKKK - acabei de ler a outra parte também e gostei. Parabéns pela segurança nos textos, na continuação sme perder o foco e nos deixando curiosas. rs Beijos, @lalyanjos

    http://anjoslaly.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Uau! Agora sim, um conto mais dentro da realidade. toh cansadinha de fantasias. adorei esse!

    ResponderExcluir
  7. Geeeeeente, to gostando cada vez mais disso aqui.
    Gosto muito de tudo que envolve sexo! haha


    bjs minha querida, adoro-te.

    ResponderExcluir
  8. Olá amoree! Tem um selinho pra você em meu blog:

    http://doce-meio-amargo.blogspot.com/p/selos-do-blog.html

    No final da página tá?

    bjinhos

    Nina


    Ah! Já postei a parte 3 do conto tá?

    ResponderExcluir
  9. Caramba hein, muito massa... Quero mais...

    ;)

    ResponderExcluir
  10. U-A-U! Esse cara dos bilhetes é foda mesmo hein? Será que é alguém do circulo de amizade do rapaz? Fiquei muuuito curiosa!

    Beijos, Laura. Continueee, pelo amor! haha.

    p.s.: muito obrigada pelos seus elogios, sempre me alegram <3

    ResponderExcluir
  11. CARALHO! Que lombra mermã. Tipo, pra mim esse cara dos bilhetes foi alguém que ele pegou! tcham tcham tcham tcham!
    ahsiuasaiuhsuiahsuiahsuia

    ResponderExcluir
  12. Gezuis... Oo
    Quem será que é? Passou pela minha cabeça que é a própria namorada, mas isso não faria sentido.
    Mulher, continua, estou curiozissíma!

    Beeijos.

    ResponderExcluir
  13. muito bom, Laura. adorei, com vontade de quero mais :)

    ResponderExcluir
  14. Nossa, ficou muito bom! Tive que ler a parte um que não tinha lido antes, e estou gostando bastante (:
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  15. SHAHSDUAHDUASHSDAU
    Eu sei, é que eu quis dar uma conta google própria pro blog ^^

    Awn, obrigada *-*

    ResponderExcluir
  16. Nossa, como essa pessoa já sabe disso? o.o
    hauahuahu, e ainda fica tirando onda.
    Estou gostando, vou esperar as próximas partes pra descobrir quem tá mandando as msgs.
    :*

    ResponderExcluir
  17. Nó! Eu não sabia que ele tinha traido a namorado com um homem! Eu adoreiiiiiiiiiiii a história, muito dinâmica. Escreve logo o resto!!

    que ansiedade!

    beijos.

    ResponderExcluir
  18. O Fanzine Episódio Cultural é uma jornal bimestral (Machado-MG/Brasil) sem fins lucrativos distribuído gratuitamente em várias instituições culturais, entre elas: Casa das Rosas (SP/SP), Inst. Moreira Salles (Poços de Caldas-MG) e Cia Bella de Artes (Poços de Caldas-MG). De acordo com o editor e poeta mineiro Carlos Roberto de Souza (Agamenon Troyan), “o objetivo é enfocar assuntos relacionados à cultura, e oferecer um espaço gratuito para que escritores, poetas, atores, dramaturgos, artistas plásticos, músicos, jornalistas... possam divulgar suas expressões artísticas”.

    ResponderExcluir
  19. Mais surpreendente do que o primeiro Laura, você é ótima e consegue me prender...
    Deixa eu correr e sanar minha curiosidade lendo o próximo.

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.