22 de novembro de 2010

Sei tudo sobre sua vida - Parte 1.

O sol acabara de raiar quando ele entrou em casa. Era raro chegar a essa hora da manhã, mas a noite anterior exigiu longas horas. A festa tinha ocorrido na maior boate da cidade e gente de todos os cantos tinha comparecido.

Deitou-se na cama com a roupa que estava apenas tirando os sapatos. Estava exausto, tinha bebido bastante e dançado até seus pés desistirem. Não se importou com o calor, pois ébrio do jeito que estava era o que menos importava. Para ele, o melhor era deitar-se e dormir até a hora em que seu corpo não mais desejasse permanecer na cama.

Acordou ao meio-dia, crente que já havia passado das três da tarde. Ficou admirado quando olhou para o despertador. Achou estranho acordar a essa hora, mas mesmo assim se levantou. A fome estava corroendo seu estômago, pois a última coisa que havia comido fora um hambúrguer às nove da noite, antes de chegar à boate.

Foi até a cozinha preparar algo para comer quando o telefone tocou. Era a sua namorada, convidando-o para almoçar em sua casa. Ela não havia ido para a festa por causa da gripe que a pegou um dia antes. Pegou as chaves do carro e foi até a porta da frente quando se deparou com um papel dobrado perto da porta. Intrigado e ao mesmo tempo curioso, abriu o papel. Era uma mensagem curta, mas que lhe pegou de surpresa. Atento, leu a mensagem, que dizia:

“A festa rendeu boas experiências, hein? O que dirá sua namorada quando souber que você beijou o DJ da festa? E que dirá ela quando souber que ele te pegou no banheiro e te levou para a cabine e praticou sexo oral ali mesmo?”

Ao ler essas palavras, sua memória foi iluminando-se e ele lembrou aos poucos o que havia feito na noite anterior. Ele estava mal e foi até o banheiro para vomitar. Um garoto, de sua idade, viu sua situação e tentou ajudá-lo. Com o banheiro praticamente vazio, o tal garoto o levou para a cabine, primeiramente sem intenção de agarrá-lo. Ele começou a cair e o garoto ajudou-o a se levantar e com os rostos muito próximos, ele próprio teve a iniciativa e o beijou. Assim, o garoto, que mais tarde ele descobriu ser um dos DJs da festa, fechou a cabine e o agarrou. O garoto sentiu a excitação dele e pôs a mão dentro da sua calça, o estimulando. Ele tirou o cinto, desabotoou a calça e guiou o garoto. Não lembra como saiu do banheiro, só sabe que ao voltar para perto dos amigos, viu o garoto em cima do palco, com um fone gigante no ouvido.

Ligou para sua namorada tentando arranjar uma desculpa para não vê-la, mas ela insistiu e ele foi até sua casa. Ela não aparentava saber de nada, estava sorridente como sempre e preparou um ótimo almoço para os dois. Ele fingiu ainda estar de ressaca e disse que queria ir para casa. Ela pediu que ele ficasse, mas ele queria descansar sozinho.

Chegou em casa, procurando outra mensagem, mas não havia. Aliviado, sentou no sofá para assistir TV e acabou cochilando.



Como algumas pessoas, após lerem a série O Teste, pediram por uma nova série, acabei me incentivando e comecei a escrever uma nova. Deu pra perceber que eu gosto de mensagens, ne? Pois é. É que gosto de mistérios e acho que mensagens fazem parte disso. De jeito nenhum quero ser repetitiva. Mas digo uma coisa, a semelhança entre a série passada é só essa: mensagens. Espero que curtam esse primeiro capítulo. Daqui a alguns dias, postarei o próximo. Beijos, queridos leitores.


16 comentários:

  1. Aeae, mais uma série! :)
    Nossa, aconteceram coisas tensas na festa huahua.
    Vou esperar pela próxima parte. Beijo :*

    ResponderExcluir
  2. Adoro adoro adoro, eu viajo quando entro aqui...
    eu li o outro texto sobre ausência,
    adorei e comentei!


    Você é uma poetiza Laurinha.

    ResponderExcluir
  3. Adoreiii. Pessoas bêbadas fazem cada coisa, tsc tsc. A história é clássica e tão real, quase rotineira. Ficou bom.
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom. Vou esperar a Parte 2..e 3..e 4... rs

    Beijos,
    Mih

    ResponderExcluir
  5. Amei Laura, jáh espero ansiosa as outras partes.
    adoro mistério.
    **

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a primeira parte, Lau!
    Já estou louca para ver a segunda ;)

    Fascinante o blog! Beijo : P

    ResponderExcluir
  7. Olá e ai tudo bem?
    Adorei o texto,muito bom mesmo.
    Adoro textos que trabalham com essas mensagens*-*
    Bom,visita meu blog?
    Tenho um novo poema e um Selo pra você.
    RIMAS DO PRETO


    Bjos e boa semana

    ResponderExcluir
  8. Eita, o que a bebida não faz heein? Quem será que está chantageando-o? Adorei a história, espero a continuação!

    Beeijos.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, que tensa a história. D:
    Coitado do garoto.
    Bom, adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. É, O Teste foi muito bom rs
    e esse é bem tenso, ein? '-'
    Já to vendo pelo inicio sahudshaudsa

    Awwn, que meigo *-*
    Eu fui lembrada! *chora rios de lágrimas*
    -mentira

    Enfim, fico feliz com isso :)

    ResponderExcluir
  11. nossa!
    Fico feliz também que sejam de Recife.
    Em que bairro moras?

    beijo ;*

    ResponderExcluir
  12. Quero o Chapter number 2 , haha
    cadê cadê?


    beijos minha amora, boa quarta-feira!

    ResponderExcluir
  13. Que história ótima!

    Muito boa!

    Quero ler a parte 2!!

    Please!

    Bjinhos

    Nina

    ResponderExcluir
  14. Ah, legal! Eu moro na Cidade Universitária... onde fica a UFPE.

    ResponderExcluir
  15. Minha linda, ótima quinta-feira.
    adoro-te de graça!

    ResponderExcluir
  16. Uau.
    Admito que os desenhos me pegaram desprevenida.
    To sem fôlego.
    Vou para o próximo.

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.