1 de outubro de 2010

O teste - 2º capítulo: Sonho.

Sua expressão mudou de felicidade a estranheza. Não entendeu o que o cartão queria dizer com cobaia ou teste. Nem sabia do que ao menos se tratava o tal teste. Levantou e bradou para a porta: “Ei, do que vocês estão falando? Que teste é esse? Por favor, me deixem sair daqui. POR FAVOOOOOOR!” Mas nada escutou em resposta, só uns sussurros, como cochichos.

Não agüentava mais bater na porta e gritar por ajuda. Tentou se acalmar e experimentou o banho. A água era quente e lhe deixou tranqüilo, pelo menos naquele momento. Saiu do banho e foi “espiar” pela porta, para tentar ouvir alguma coisa, mas foi em vão. Só ‘ouviu’ o zumbido das moscas. Sentiu uma tontura e se sentou na cama. Pegou no sono, do jeito que estava; apenas de cueca.

No seu sonho, estava em um campo florido e uma linda mulher com vestido vermelho, cabelos esvoaçantes, corria dele, sorrindo. Ele tentava alcançá-la, mas quanto mais chegava perto, mais distante ela ficava. Ela corria olhando para trás e às vezes soltava uma risadinha, que parecia não ter som algum. Ele tentou correr mais rápido e acabou tropeçando em uma pedra. Caiu de cara no chão, respirando areia. Ao se levantar, viu que tinha machucado o pé, mas não estava sangrando. Quando procurou pela mulher do vestido vermelho, nada encontrou, a não ser pequenos animais correndo pelo campo. Deu um giro de sessenta graus a sua procura, correu mais um pouco, voltou para seu lugar de origem, mas ela não estava lá. O campo de repente já não era mais florido. Uma cor acinzentada inundou toda a paisagem. Seu estado naquele momento era confuso, mas mesmo assim, continuou a procurar aquela mulher. Andou alguns metros e ouviu um som atrás dele, como se estivesse chamando-o. Ao virar para trás, caiu em um buraco profundo, sem fim.

12 comentários:

  1. Nem faço ideia do que terá no próximo e espero com ansiedade por mais.

    Está muito bem escrito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu realmente AMO finais chocantes.
    Dão sempre aquela vontade de "quero mais".

    -
    Owwn, obrigada *-*
    bom, posto muito sobre estrelas.
    realmente as amo demais.

    ResponderExcluir
  3. Amei o segundo capítulo! Sério, ficou muito bom. Ah, quanto a história que você não entendeu o fim, é porque ela vai ter continuação, bjs!

    ResponderExcluir
  4. aaaah, seu talento pra escrita me instiga cada vez mais! *.*

    ResponderExcluir
  5. coontinue escrevendo!
    mt boom!
    vou ler!
    segui.
    abração

    ResponderExcluir
  6. Bom, temos apenas que ver se as coisas mais importantes foram feitas ^^

    ResponderExcluir
  7. ótimo!
    adoro encontrar esses blogues em meus passeios virtuais aleatórios.

    adorei o blog.
    besos.

    ResponderExcluir
  8. chegando agora, vou ler e ver tudo com calma.
    Mas gostei daqui.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  9. To adorando...e pirando de curiosidade! Mais, mais! *-*

    ResponderExcluir
  10. Até aqui, magnífico. Acompanho atentamente cada lance. Leio duas, três vezes cada capítulo. Aqui, curiosamente, vemos que ele sonhou colorido (o vestido dela era vermelho e os campos eram floridos). E mesmo perturbado mentalmente, sonhou com uma linda mulher. Perdemos a vida – mas não o gosto!!! Parabéns! Está excelente.
    Abraço carinhoso.
    Lello Bandeira

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.