17 de agosto de 2010

De(mais) ninguém.


No escuro da tua alma
Eu vejo uma pequena luz
Que me dá esperança
E me ocorre uma lembrança
Dos dias inteiros
Que passávamos juntos a caminhar
Na beira mar.
Eu não entendo
Como fui me apaixonar
Assim de repente
Sem mais nem mais
Mas eu sei que eu
Eu sou tua
Toda tua
De mais ninguém.

6 comentários:

  1. é bom ser de alguém (:

    beijas, moça :*

    ResponderExcluir
  2. curto, mas cm palavras profundas.
    **
    lindo.

    ResponderExcluir
  3. Own que bonitinho Laura ^^
    Adorei o poeminha :)

    ResponderExcluir
  4. o texto todo é lindo mas gostei especialmente " Como fui me apaixonar assim de repente sem mais nem mais"

    ResponderExcluir
  5. sempre tem alguem que é uma luz pra gente né?
    lindo, viu ?
    beijinhos

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.