27 de junho de 2010

Liebe.


Sim, amar é muito bom. Melhor ainda é amar e ser correspondido. Acho que no mundo não há ninguém que não tenha esse sentimento no coração, nem mesmo as piores pessoas da face da Terra. Todos têm esse sentimento, mesmo que seja para amar algo supérfluo, mas ainda assim existe o amor. O importante é ter amor. Não importa a forma, não importa como, o que importa mesmo é que haja amor.

Sim, amar é muito bom. Sentir o coração explodir de alegria quando vê a pessoa amada. Abraçá-la, beijá-la, tocá-la, enfim, amá-la! Amo o amor e amo amar. Para mim, é o verbo mais bonito de se conjugar: amar. Eu amo, tu amas, ele ama, nós amamos, vós amais, eles amam.

Quer sentimento mais lindo e puro que esse? Não existe. Eu tenho certeza que não. Eu me sinto muito bem por estar amando e não tenho vergonha disso. Vergonha de amar? Que isso, gente! Um sentimento tão lindo como esse não deve ficar preso, tem que ser gritado aos quatro cantos do mundo.

Eu passo o dia inteiro pensando no amor. O amor nos deixa muito brega, não é verdade? Fazemos coisas que nunca imaginamos que poderíamos fazer. A breguisse toma conta. Mas sem a breguisse, o amor não teria graça, não é? Ser brega faz parte do amor.

O amor além de nos deixar brega, nos deixa cegos. Idealizamos a pessoa amada e a colocamos no topo. Para nós, amantes, nada mais importa. Só queremos saber do nosso amor e nada, além disso, é enxergado. Isso, por um lado, é ruim, pois nos prendemos muito a uma única coisa e ficamos necessitados dessa coisa sempre. É essa a cegueira do amor.

Mas e se alguém chegasse e questionasse entre duas coisas: “Amar e sofrer” ou “Não amar, nunca sofrer”, o que você escolheria? É realmente uma pergunta difícil, mas eu escolheria amar e sofrer. Amar e sofrer são verbos que caminham juntos, ou seja, um necessita do outro. É isso mesmo. Quando nós amamos, já temos a certeza de que vamos sofrer. Não há amor sem sofrimento. Se não houve sofrimento, é por que também não houve amor.

Acho que ninguém passa pela vida sem nunca ter sofrido por amor. É como se fosse um propósito nosso da Terra: “Você vai amar e vai sofrer”. É preciso sofrer por amor, só assim para poder morrer. Todo ser humano está destinado a sofrer por amor, não há escapatória para isso.

Para amar não há regras. Não tem idade para isso, não há fórmulas para isso. Nós aprendemos a amar com o tempo, com experiências, ou mesmo sem. Cada um tem seu jeito e sabe como amar.

É por isso que eu amo com muita intensidade. É como diz a música de Renato Russo: “Sem amor, eu não seria”. Sem amor não teria graça viver.



*Tema brega, texto brega, fotos bregas. Vamo combinar, o amor é brega.*

4 comentários:

  1. Own, que belo texto! *-*
    Sim, o amor é o sentimento mais lindo, se não o mais essencial. É muiiito bom saber que para se amar não existem regras, basta ter um coração.

    Lindo blog Laura! E obg por comentar o meu, volte sempre que quiser e puder! :]

    bjs :*

    ResponderExcluir
  2. AAAH, esqueci de lhe falar que indiquei seu blog a dois prêmios: Prêmio Dardos e Prêmio Sunshine. Dá uma passadinha no meu blog pra ver as regrinhas. ;)

    :*

    ResponderExcluir
  3. lindo o texto e ala sobre um dos meus assuntos preferidos *-* AMOR bom de sentir, escrever, ouvir, cantar ... AMOR.

    ResponderExcluir
  4. Uhm interessante o post,principalmente por falar de amor algo puro e que nos torna pessoas melhores quando tomado na dose certa!

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.