31 de maio de 2010

Correspondências (2ª Parte)

Passou-se alguns dias e eu recebi a resposta de Lucas.

Dessa vez, ele não disse que me amava. Claro, depois da frieza que recebeu como carta, não era para menos. Eu sei que ele estava sendo sincero quanto aos seus sentimentos. Lucas ainda me amava e eu o amava também. Mas estávamos longe do outro e ele tinha um filho recém nascido. Eu não sabia mais o que fazer. Não estava com cabeça para responder a carta dele e resolvi responder no outro dia.

Escrevi essa carta em lágrimas e não agüentei continuar. Fiquei muito fraca com as palavras dele e eu já estava triste de qualquer forma. Eu não queria deixá-lo mais triste ainda também. Eu fui sincera e como ele, disse a verdade. Eu sei que isso não seria bom, mas era impossível fingir que ele não fazia falta em minha vida.

Passamos meses nos correspondendo assim. Enquanto isso, Raul não deixava de me visitar. Eu estava começando a ficar confusa. Dois homens loucos por mim. Um estava muito longe de mim e o outro estava mais perto do que nunca. Até que, um dia, Raul se declarou para mim. Eu já estava confusa e desse vez fiquei mais ainda. Eu não sabia o que fazer. Eu amava muito Lucas ainda e estava me correspondendo com ele toda semana, mas admito que fiquei balançada com a declaração de Raul. Eu sabia que nossa relação garota de programa-cliente já estava passando para outro tipo, mas não esperava que fosse assim.

Raul disse que se apaixonou logo de cara por mim, mas não queria revelar, precisava ter certeza. Ele me pareceu muito sincero quando se declarou. Disse que me tiraria daquela vida e que eu seria a mulher mais feliz do mundo com ele. Disse também que se eu o quisesse, naquele mesmo dia, eu me mudaria para a casa dele. Eu não sabia o que dizer, então disse que eu ia pensar. Ele aceitou, pois tinha sido muito direto e me deu o tempo que fosse preciso.

Cheguei em casa com um turbilhão de dúvidas. Será que eu estava tendo realmente a chance de ser feliz, dessa vez para sempre? Não sei, mas esse dia não tinha acabado com as surpresas que ele havia trazido para mim. A carta que recebi de Lucas nesse dia me deixou perplexa.

Quase caí enquanto lia a carta, por isso me sentei. Lucas havia se separado da mulher e a iniciativa partiu dela e não dele. Ele estava voltando para cá, voltando para mim e com seu filho. Eu havia esperado por isso há muito tempo. Estava louca para ver Lucas novamente e eu nem imaginava que isso iria acontecer tão rápido assim.

Eu estava em um dilema. Mesmo me correspondendo com Lucas e ainda o amando, eu estava começando a gostar de Raul e ele me havia feito uma proposta. Pensei muito e me decidi. Eu conhecia Raul há sete meses e tudo ocorreu muito rápido entre a gente. Eu gostava muito dele, sempre foi carinhoso, mas eu não o amava. Amava Lucas. Enviei a carta o mais rápido que pude.

Eu estava muito feliz. Senti que tinha tomado a decisão certa, mas não sabia como dizer isso a Raul. Eu havia dado esperanças a ele, falei que ia pensar. Tive que ter coragem quando ele chegou eufórico, esperando que eu dissesse sim.

- Raul, eu pensei muito no que você me disse. Eu gosto de você, Raul.Mas eu sou uma garota de programa, você não deve me amar. Na verdade, você não deveria ter se arriscado assim. Nossas noites foram maravilhosas, mas era apenas meu trabalho. Sinto muito se te dei a idéia errada...

Não esperei que ele respondesse e fui-me embora. Eu não fui sincera dessa vez, mas tive que mentir. Eu não poderia dizer-lhe que estava apaixonada por outro, isso lhe partiria o coração. Ele era um cliente especial e como eu disse, sempre me tratou bem e então nada mais justo do que eu fazer o mesmo. Eu estava gostando dele e nossa relação não era apenas meu trabalho, como eu havia contado para ele. Ele não poderia saber. Mas ele deve saber que com garotas de programa é assim.

Lucas me respondeu urgentemente e disse que em menos de uma semana estaria aqui. Contou que conhecia uma ama de leite e que a contrataria para ficar cuidando de Emanuel. Estava correndo com a mudança, os papéis e tudo o mais. Me informou o dia e a hora que o vôo iria chegar e pediu que eu fosse recebê-los.

A semana passou devagar, mas chegou finalmente o dia. Me arrumei perfeitamente para Lucas. Ele ia me achar diferente, eu havia cortado o cabelo, mas acho que ele ia gostar da minha nova aparência. Cheguei ao aeroporto meia hora antes. Eu estava tão nervosa que não agüentaria esperar em casa, ainda mais com Jimmy no meu pé.

O vôo atrasou e eu fiquei mais nervosa ainda, mas finalmente chegou. Fui correndo ao portão de desembarque esperar por Lucas. Muita gente saiu, mas nada de Lucas. Até que o portão fechou e ninguém mais apareceu. Fui pedir informações, mas disseram que não poderiam me dá. Fui-me embora do aeroporto desconsolada. Eu não acreditava que Lucas havia feito isso comigo, não mesmo. Como ele pôde me enganar desse jeito? Estava triste e ao mesmo tempo com muita raiva. Peguei um táxi e fui para casa. A minha sorte era que eu não tinha ainda me demitido da Casa Oito. Se eu tivesse feito isso ia ser pior para mim. Eu prometi a mim mesma que não seria mais enganada facilmente.

...

4 comentários:

  1. Meldeeeeeeels! :D
    Muitas reviravoltas, hein! To gostando.
    Fiquei feliz por Morgana, triste por Raul... Mas no fim, raiva de Lucas e triste por Morgana. Ai ai aiehiauoheia
    Mas acho que Lucas teve motivos... vou esperar o próximo post!
    Não demora pra postaaaaaaaar :p
    :*

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pelo comentário e o elogio.
    Primeira vez que vejo um conto com documentos, no começo pensei que fosse real (ou não seria?)...
    Muita criatividade e competência na escrita, continue assim...

    ResponderExcluir
  3. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    TE SIGO TU BLOG




    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...


    AFECTUOSAMENTE
    AUSENCIA OU FALTA DE SENTIMENTOS


    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE BLADE RUUNER ,CHOCOLATE, EL NAZARENO- LOVE STORY,- Y- CABALLO, .

    José
    ramón...

    ResponderExcluir
  4. oooi, adoreei o bloog <33
    estou seguindo, seu quiser retribuir ;
    uma ótima quarta-feira, beijos *-

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.