11 de abril de 2010

Aproximidade

Eu te conheci quando nasci. Não, você me conheceu quando eu nasci. Ou melhor, nós nos conhecemos quando tínhamos a noção do conhecimento. Nós ficávamos juntas, na maioria das vezes. Quando tínhamos a idade de brincar, nós brincávamos. Muito! Quando tínhamos a idade de sair, nós saíamos. Mas não tanto. Crescemos e de repente, nós nos afastamos. Não, não foi de repente. Foi aos poucos. E nós mal nos falávamos, mal nos víamos. E foi assim...Éramos como estranhas, desconhecidas quando nos encontrávamos. Ou quase isso. Você na sua vida e eu na minha. Eu nada pude fazer, pois tinha sido você que tinha se afastado. Mas, acho que você sentiu falta, não só de mim, mas de todos e foi se reaproximando. Eu gostei disso, fiquei muito feliz. Pensei que seria difícil, mas não. E então hoje estamos próximas, não totalmente, mas estamos. Até compartilhamos de coisas que nunca haviámos falado antes. Enfim... É bom ter você de volta! :D

Um comentário:

  1. Fico até com certo receio de comentar. Com medo de que não seja de você para mim. Mas acho que tá meio na cara... E mesmo que não seja, serve MUITO bem. Bem até demais. Não tem como não ser.
    Gosto que tenham todas me aceitado de volta. Não vou dar explicações porque simplesmente não cabem aqui. Acho que crescemos e enquanto houver coisas a serem compartilhadas, e até quando não houverem mais, quando somente restar o silêncio, estaremos todas juntas. Porque crescemos. As diferenças são muito bem compreendidas, e pensando bem, que diferenças?
    Nós nos conhecemos quando tínhamos noção do conhecimento e mesmo com tanto tempo passado em branco, não deixamos de nos conhecer. Ainda estamos nos conhecendo e descobrindo coisas novas uma sobre a outra e é uma boa experiência. Quero te conhecer mais. Quero que me conheça mais.
    É bom estar de volta. :)~

    ResponderExcluir

Me incentive um pouco mais.